A primeira Besta

Compartilhe -

Quem é ?

Vamos começar pelo que é mais importante: as profecias que nos permitem identificar quem é a primeira besta, a Besta que sobe do mar, a primeira descrita em Apocalipse 13.

Aplicando o princípio que aprendemos no ponto anterior, vou lhe mostrar as suas características. Guarde cada uma delas, para que você mesmo a identifique.

“1Então vi subir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças nomes de blasfêmia… e o dragão deu-lhe o seu poder e o seu trono e grande autoridade. 2E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés, como os de urso, e a sua boca, como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande poderio. 3E vi uma de suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. 4E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? 5E foi-lhe dada uma boca para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para continuar por quarenta e dois meses. 6E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. 7E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda tribo, e língua, e nação. 8E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.” (Apocalipse 13: 1-8)


Esta é a besta cuja marca será imposta aos homens que a adorarem, e esta marca nós definitivamente não queremos. A maior advertência de todos os tempos é dirigida contra isto:

“Seguiu-os ainda um terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na fronte, ou na mão, também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.” (Ap 14: 9-10)


Então, para a sua segurança, você precisa descobrir quem ela é, e isto não será difícil. Leia com calma, sem pressa, depois medite no que leu. Você é suficientemente inteligente para entender por si mesmo.

E deixe Deus ser Deus. Deus diz o que quer e quer dizer o que diz…

Lembre, ainda, de não depender da interpretação de quem quer que seja. Para entender, temos que aplicar a chave bíblica: VERSÍCULO INTERPRETA VERSÍCULO.

Primeira característica: A palavra “besta” vem do grego therion, que significa um poder, um reino. É a mesma palavra contida em Daniel 7:23. Lá, a tradução para therion é literalmente reino.

Segunda característica:

“E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.” (Ap 13:08).


Este não é apenas um poder político, mas também religioso. Ele exige adoração e a obtém.

Terceira característica: Este é um poder mundial.

” Toda a terra se maravilhou, seguindo a besta,” (Ap 13:03).


Quarta característica:
A besta tem nomes de blasfêmia, conforme Ap 13:01.

Mas o que é blasfêmia? Vejamos o que diz a Bíblia.

João 10:32-33 nos mostra os judeus querendo apedrejar Jesus. Nesta ocasião, Ele lhes perguntou porque queriam fazer isto, e eles disseram: “Não é por nenhuma obra boa que vamos apedrejar-te, mas por blasfêmia; e porque, sendo tu homem, te fazes Deus.” Não é espantoso? Blasfêmia é um homem dizer ser Deus. Claro que Jesus não blasfemou, porque Ele é Deus. Mas esta afirmação, vindo de qualquer outra pessoa, é blasfêmia.

Agora veja Marcos 2:5-11. Este texto nos conta a história de como um homem paralítico queria entrar na casa em que Jesus estava, mas esta estava muito cheia. Ele finalmente persuadiu seus amigos a carregá-lo para o teto da casa e o quebraram, então pôde ser levado para baixo, onde Jesus estava ensinando. Jesus olhou em seus olhos e viu que aquele pobre homem precisava mais de perdão e paz com Deus, que ser curado fisicamente. Jesus então disse a ele, “Filho, perdoados são os teus pecados.” Você pode imaginar a paz que aquele homem começou a sentir? Mas os religiosos judeus não estavam se importando com a alma dele. Eles queriam encontrar nas palavras de Jesus razões para condená-lo à morte. A Bíblia então fala que eles pensaram: “Porque fala assim este homem? Ele blasfema. Quem pode perdoar pecados senão um só, que é Deus?” Então, blasfêmia para os judeus também é alguém dizer que tem o direito de perdoar pecados dos homens.

Jesus não cometeu blasfêmia ao perdoar os pecados daquele homem, porque Ele é Deus e é o único que tem direito de fazer isto, pois com sua morte na cruz pagou o preço por nossos pecados. Mas qualquer outro que reclamar para si o direito de perdoar pecados está blasfemando… Verifique que a respeito da besta é dito em Ap 13:01 que tinha “sobre suas cabeças nomes de blasfêmia”. Ou seja, os líderes deste poder vão ao mesmo tempo dizer que SÃO DEUS na terra, e vão reclamar para si O DIREITO DE PERDOAR OS PECADOS DOS HOMENS!

Quinta característica: ” e o dragão deu-lhe o seu poder e o seu trono e grande autoridade.”

A besta tem o seu trono e autoridade alicerçados no Dragão. Mas quem é o Dragão? Em Ap 20:02 a Bíblia diz o seguinte:

“Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e o amarrou por mil anos.”


O Dragão, portanto, é Satanás.

Apocalipse 12 nos conta mais sobre o Dragão:

“Viu-se também outro sinal no céu: eis um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas; a sua cauda levava após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que estava para dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe devorasse o filho. E deu à luz um filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.” (Ap. 12:3-5).


Agora veja, Ap. 19:14-16 nos mostra que este filho da mulher é Cristo:

“14E seguiam-no os exércitos que há no céu em cavalos brancos e vestidos de linho fino, branco e puro. 15E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-poderoso. 16E na veste e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos Reis e Senhor dos Senhores.”


Então, o dragão representa não somente Satanás, mas também um reino ou poder através do qual Satanás tentou matar Jesus, assim que Ele nasceu. Que reino foi este cujo rei decretou a morte dos bebês em Belém? Você se lembra de Herodes? Ele era empregado como representante de Roma. Então, aqui está outra pista. A besta tem o seu poder, trono e autoridade vindos de Roma! O dragão é Satanás e ao mesmo tempo Roma. Roma foi o império usado por Satanás para tentar destruir Jesus.

Sexta característica: Aquele Dragão de que fala Ap. 12, Satanás e, ao mesmo tempo, Roma, tem dez chifres. Leia o texto novamente:

“Viu-se também outro sinal no céu: eis um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas;. (Ap 12:3)”


O que significam estes chifres? O chifre representa um rei, conforme Daniel 7:24:

“Quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis;”


Portanto, nas profecias bíblicas, chifre é sempre um Rei, ou seja, o líder máximo, dirigente de um povo. Veja que a própria Bíblia é quem dá a interpretação!

Percebeu que a Besta de Ap. 13:01 também tem 10 chifres? Se estamos diante da mesma simbologia, o significado não pode ser outro, senão o mesmo…

Mas você pode estar se perguntando: Quando Roma teve dez chifres? – Dê uma olhada atenta na História.

Quando estudamos o período de decadência do Império Romano, vemos que os bárbaros foram se infiltrando lentamente no Império, na qualidade de soldados e escravos. Em seguida, vieram as invasões violentas, até que no fim do séc. IV, a ofensiva dos bárbaros quebrou a resistência do Império Romano. O resultado de sua queda foi a divisão do Império Romano em dez partes: os germanos (deram origem à Alemanha); os francos (deram origem à França); os burgúndios (deram origem à Suiça); os suévios (deram origem à Portugal); os anglo-saxônicos (deram origem à Inglaterra); os vizigodos (deram origem à Espanha); os lombardos (deram origem à Itália); os vândalos; os ostrogodos; e os hérulos. Os últimos três foram destruídos pelo Bispo de Roma porque se recusaram a aceitar a sua autoridade. Os demais deram origem aos países da Europa. “trono” e autoridade de Roma?

Sétima característica: Deus compara o seu relacionamento com o homem, em diversos trechos da Bíblia, com o relacionamento entre um homem e uma mulher. Veja Jeremias 3: 6-9:

“6Disse mais o Senhor nos dias do rei Josias: Viste o que fez a rebelde Israel? Ela foi-se a todo monte alto e debaixo de toda árvore verde e ali andou prostituindo-se. 7E eu disse, depois que fez tudo isto: Volta para mim; mas não voltou. E viu isso a sua aleivosa irmã Judá. 8E, quando por causa de tudo isso, por ter cometido adultério, a rebelde Israel despedi e lhe dei o seu libelo de divórcio, vi que a aleivosa Judá, sua irmã, não temeu; mas foi-se e também ela mesma se prostituiu. 9E sucedeu que, pela fama da sua prostituição, contaminou a terra; porque adulterou com a pedra e com o pedaço de madeira.


Portanto, quando a Bíblia fala de prostituição espiritual está falando da idolatria. Idolatria é ter outro deus, seguir, adorar, curvar-se diante de imagens de escultura. Afinal, o primeiro mandamento é: “Não terás outros deuses diante de mim”. O segundo é: “Não farás para ti imagem de escultura… não te encurvarás diante delas, nem as servirás…” (Êxodo 20).

Efésios 5:22-32 também nos aponta para a mesma direção. Neste trecho, “mulher” é comparado a “igreja”. No v. 31-32, a Bíblia finaliza o assunto afirmando que:

“Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá à sua mulher, e serão os dois uma só carne. Grande é este mistério, mas eu falo em referência a Cristo e sua igreja.”


Portanto, mulher é igreja.

As profecias do livro de Apocalipse mencionam duas mulheres: NOIVA X PROSTITUTA Se a mulher noiva é a igreja que não se contaminou adorando outros deuses, a mulher prostituta será também uma IGREJA, mas corrupta, cheia de idolatria.

É exatamente o que diz em Apocalipse 17:

“Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas; com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição. Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres. A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundície da prostituição;” (Ap. 17:1-4)


A mulher prostituta, ou seja, a igreja fora dos padrões de Deus, está assentada sobre muitas águas. O que seriam estas águas? Novamente é a própria Bíblia que nos socorre… Em Ap 17:15, temos a resposta:

“15E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas.”


Então, esta igreja domina muitos povos e nações. E a Palavra diz que ela está assentada sobre uma besta, a mesma Besta que sobe do mar (cheia de nomes de blasfêmia, com 7cabeças e 10 chifres). Portanto, esta igreja também está cheia de nomes de blasfêmia. Está lembrado de que blasfêmia é um homem dizer ser Deus e reclamar para si o direito de perdoar pecados? É também uma igreja rica, adornada de ouro e pedras preciosas. Quem tem ouvidos para ouvir, OUÇA o que diz a profecia!

Oitava característica: Agora o mais incrível vem a seguir. Para não deixar dúvida alguma na identificação deste poder, Deus, além de dar todas as características que já listamos, ainda olhou para o globo terrestre e apontou a exata localidade em que está, o local onde este poder se assenta!

A Bíblia diz em Apocalipse 17:9:

“As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;”


Ou seja, esta besta (poder, reino), sob a qual a mulher está assentada (igreja fora dos padrões de Deus, cheia de idolatria), está assentada sobre sete montes.

Que montes são estes? Capitalino; Esquilino; Palatino; Aventino; Viminal; Quiminal; e Celle.

Aonde estão? Em Roma. Não se acanhe, faça a prova, consulte uma enciclopédia (ou a internet mesmo) e você encontrará a informação de que Roma é conhecida como a cidade das sete colinas!

O que vimos até aqui é suficiente para entendermos com clareza que a Besta que sobe do mar é o Papado, o Império Romano Religioso.

O REINADO DA PRIMEIRA BESTA

Identificada a Besta que sobe do mar – O PAPADO, precisamos agora entender o que a profecia diz que ele faria em seu reinado.


Em Daniel 2:25-46 temos a profecia a respeito dos quatro reinos que dominariam a terra desde os tempos de Daniel até a 1ª vinda de Jesus. (O Rei Nabucodonor sonhou com uma estátua que tinha a cabeça de ouro; peito e braços de prata; barriga e coxas de bronze; pernas de ferro, com pés em parte de ferro e parte de barro).

No v. 38 temos a chave para entender a visão. Deus manda dizer para o rei que ele era a cabeça de ouro.

Sendo assim, os quatro reinos (bestas) acima seriam Império Babilônico (rei Nabucodonor), Império Medo-Persa, Império Grego e Império Romano (justamente o que reinava durante a primeira vinda de Jesus).

Veja que este 4º reino é a mesma 1ª besta, que foi se transformando, de império político em império religioso. Por isto a profecia faz referência aos pés que são parte de ferro e parte de barro…

Daniel 7 também nos apresenta estes mesmos 4 reinos, agora como 4 animais.

Quanto ao 4º animal (o 4º reino, a mesma 1ª besta de Apocalipse 13), Daniel 7:25 diz que este poder“… consumirá os santos do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei; .”

Este poder vai mudar a lei de Deus. Que lei é esta? Será que isto já aconteceu? Vejamos.

Nos 10 mandamentos entregues a Moisés, em Êxodo 20:3-17, o segundo mandamento diz o seguinte:

” Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.”


Em suma, não faça e não se curve diante de uma imagem de escultura.

No entanto, o Papado suprimiu este mandamento, alterando toda a estrutura e ordem da Lei de Deus. Colocou o 3o mandamento em seu lugar (não tomar o nome de Deus em vão) e dividiu o décimo mandamento em dois, para que não ficasse faltando um mandamento.

Confira isto em seus papéis do Catecismo.

Além disso, alterou o quarto mandamento (Lembra-te do sábado para o santificar…) transformando-o em guardar domingos e festas.

Quem o autorizou a fazer isto? Aonde nas Escrituras estão estas alterações? Em nenhum lugar.

Quanto à outra parte do versículo, consumirá os santos do altíssimo, tenho certeza de que você já estudou a Inquisição, ocorrida na Idade Média. Os cristãos que conheciam a verdade (iluminados por Lutero, Calvino, John Huss, Wieclief, etc) e não aceitaram a autoridade do Papado sobre suas vidas foram mortos, sob a falsa acusação de serem hereges, bruxos, subversivos…

O TEMPO DE REINADO DA PRIMEIRA BESTA

Para finalizar o estudo sobre a Besta que sobe do Mar, o PAPADO, veja o que o texto de Apocalipse 13 diz quanto ao tempo de reinado dela:

“1Então vi subir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças nomes de blasfêmia… e o dragão deu-lhe o seu poder e o seu trono e grande autoridade. 2E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés, como os de urso, e a sua boca, como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande poderio. 3E vi uma de suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. 4E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? 5E foi-lhe dada uma boca para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para continuar por quarenta e dois meses. 6E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. 7E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda tribo, e língua, e nação. 8E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.”(Apocalipse 13: 1-8)


Esta besta recebeu um trono por 42 meses, ou seja, 1260 dias.

O que significa isto? Seriam 1260 dias literais? Novamente quem nos socorre é a própria Bíblia…
Diversos versículos da Bíblia nos remetem ao conceito de dia profético. Um exemplo disto temos em Números 14:34:

“Segundo o número dos dias em que espiastes esta terra, quarenta dias, cada dia representando um ano, levareis sobre vós as vossas iniqüidades quarenta anos, e conhecereis o meu afastamento.”).


E Ezequiel 4:6 diz o seguinte:

“E, quando tiveres cumprido estes dias, tornar-te-ás a deitar sobre o teu lado direito, e levarás a iniqüidade da casa de Judá quarenta dias; um dia te dei para cada ano.”.


Se um dia profético equivale a um ano, 1260 dias equivalem a 1260 anos.

Agora veja como a profecia casa novamente com a História… O papado surgiu no séc. VI, mais precisamente em 538 DC, com o Edito de Justiniano.

Foi Justiniano quem decretou que o bispo de Roma teria preeminência sob os bispos de outras cidades, pelo fato de que Roma era a capital do império e dominava o mundo político daqueles dias.

Em 538 levantou-se, portanto, um poder que, usando o nome de Deus e atribuindo-se a prerrogativa de ser a Igreja de Deus, perseguiu a verdadeira Igreja. E tudo pelo simples motivo de que esta teimava em manter a doutrina bíblica pura, do jeito que Jesus ensinara quando esteve na Terra. Exatamente em 1798, 1260 anos depois, um exército francês liderado pelo General Berthier, a mando de Napoleão, prendeu o Papa Pio VI (que depois morreu no exílio) e tomou as terras da igreja católica, reduzindo em muito o seu domínio no mundo.

A profecia faz referência a um cativeiro da besta em Apocalipse 13: 9-10:

“Se alguém tem ouvidos ouça. Se alguém leva para cativeiro, para cativeiro vai. Se alguém matar à espada, necessário é que seja morto à espada. Aqui está a perseverança e a fidelidade dos santos.”


Existem muitas outras profecias a respeito da primeira besta, mas vou parar por aqui. O que já vimos é o bastante para que você tenha certeza de sua identidade e entenda a mentira que ela representa.

Agora me pergunto o que você fará com esta informação. Você pode aceitá-la e deixar sua vida ser transformada por ela, ou recusá-la. A escolha é sua. É entre você e Deus. Só posso orar para que faça a escolha certa.

Não estou falando de religião, de entrar para uma outra igreja, nada disso… Estou falando de mudar de postura e de valores. Deixar de confiar no Papado e na Igreja que ele representa.

Jesus disse em João 14:6:

“Eu sou o Caminho, a Verdade, e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.”


A Bíblia afirma que Jesus é o único intermediário entre nós e Deus. Este papel não foi dado a nenhum outro…

Se você é católico, mesmo que apenas nominal, e entendeu o conteúdo destas profecias, se compreendeu que o Papado na liderança da Igreja Católica é a primeira Besta descrita na Bíblia, então não se detenha mais em seu caminho. SAI DELA, PARA NÃO SER CONDENADO JUNTAMENTE COM ELA.

“Sai dela, povo meu.” Ap 18:4.

Ore renunciando a todo envolvimento com ela, pedindo perdão pelo que fez nos tempos de ignorância, quando não conhecia a Verdade, e afirmando a sua confiança somente em Jesus, como o único que pode te levar a Deus.

Comece hoje mesmo um relacionamento com Jesus Cristo. Posso garantir que não há nada melhor que conhecê-lo!

Com amor,

Luciane.

 

Continua: O que significa ser participante do reino da Primeira Besta

 

© 2014 Frontier Theme