2 – Quem é verdadeira Igreja, trabalha.

Compartilhe -

Jesus tem um projeto para a Igreja: levá-la para estar com Ele. E, para prepará-la, ele deixou um verdadeiro código de conduta nas cartas que direcionou às Igrejas.

No texto anterior analisamos o “Conheço as tuas obras”. Obras são ações ou omissões, conscientes ou inconscientes. São os nossos frutos.

“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito” (Gálatas 5:19-25)

Ele quer que nossas obras sejam fruto do Espírito (amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio).

Quanto ao trabalho, ele não disse o mesmo para todas as Igrejas. De repente entendi que todas as pessoas têm obras, boas ou ruins, mas nem todas tem trabalho. Obras e trabalho são coisas diferentes.

Veja que todas as Igrejas ouviram o “Conheço as tuas obras”, mas apenas duas, Éfeso e Tiatira, tinham um trabalho digno de ser mencionado:

“Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.“ (Apocalipse 2:2)

“Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras”. (Apocalipse 2:19)

Acredito que o Senhor se referia àquilo que fazemos para o Corpo de Cristo.

Certa vez Jesus disse para os discípulos:

“…A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.” (Mateus 9:37-38)

Jesus disse que devemos clamar a Deus para que mande mais trabalhadores, porque nem todos em nosso meio querem trabalhar. Poucos são os que fazem a vontade do Senhor, que anunciam o Reino com os dons e talentos que Deus lhes deu!

“Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério. Medita estas coisas; ocupa-te nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos.” (1 Timóteo 4:14-15)

Fomos chamados para expandir o Reino D´Ele. Se vivermos como cidadãos do Reino, se entregarmos a Ele o governo e O obedecermos, cumpriremos o nosso ministério.

“Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho dos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.” (Mateus 10:5-9)

“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.” (2 Timóteo 4:1-2)

“Porque nós somos cooperadores de Deus”. (1 Coríntios 3:9)

A verdadeira Igreja trabalha com Ele, nos projetos D´Ele!

Com amor,

Luciane

© 2014 Frontier Theme