O meteorito

Compartilhe -

As redes sociais cristãs estão noticiando sonhos e visões da queda de um meteorito na Terra que causará destruição e morte de milhares de pessoas.  Noticiam também a existência de um vídeo do Youtube em que um administrador da NASA sutilmente aconselha a seus funcionários para cada um orientar suas famílias para uma catástrofe e preparar um kit de sobrevivência (https://www.youtube.com/watch?v=YKzm0TH1j94). Outro vídeo diz que a filha de um funcionário da NASA deixou vazar informações sobre o choque do cometa em setembro/15 (https://www.youtube.com/watch?v=FGN_fDOu05U).

No primeiro momento rejeitei estas notícias e não dei crédito.  No entanto, o Espírito Santo não me deixou esquecer o assunto. Então resolvi procurar na Palavra se existe algum fundamento para sustentar estas revelações. Veja isto.

Em Lucas 21, o Sermão Profético começa apontando os sinais que chamamos de Princípio de Dores. Engano, guerras, rumores de guerras, fome, pestes, terremotos. São eventos que sempre existiram, mas se tornarão piores e mais frequentes na medida em que nos aproximamos da Volta de Cristo.

Depois de falar desses sinais, Jesus acrescenta outros sinais e ensina que:

“E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas. (Lucas 21: 25-26)

Desde 2014 testemunhamos um evento astronômico raríssimo chamado de Tétrade Lunar, acompanhado de eclipses do sol, que coincidiu com as principais festas judaicas instituídas por Deus na Bíblia. A primeira lua de sangue desta tétrade ocorreu em 15/04/14 (Páscoa judaica), a segunda em 08/10/14 (Festa dos Tabernáculos), a terceira em 04/04/15 (Páscoa judaica), e a última vai acontecer em 28/09/15 (Festa dos Tabernáculos). O evento somente será visto em sua totalidade em Israel. Coincidência? É evento tão importante que até os rabinos judeus sabem que é sinal da Vinda do Messias!

Agora vamos ler de novo o mesmo texto e dar atenção a outro trecho que negligenciamos durante muito tempo:

“E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; PORQUANTO as virtudes do céu serão abaladas. (Lucas 21: 25-26)

Jesus ensina que haverá angústia nas nações e os homens desmaiarão de terror PORQUE os poderes do céu serão abalados!

Então o motivo da angústia e temor dos homens está relacionado a algo que virá do céu. Confesso que a expressão “virtudes do céu serão abaladas” ou “os poderes do céu serão abalados” me parece ainda um pouco genérica. Então, vamos analisar outro texto para confirmar o seu sentido.

Em Daniel 2 temos a profecia a respeito dos reinos que dominariam as nações a partir do tempo de Daniel. Neste texto lemos que o Rei Nabucodonosor sonhou com uma estátua que tinha a cabeça de ouro; peito e braços de prata; barriga e quadril de bronze; pernas de ferro, com pés em parte de ferro e parte de barro.

No v. 38 temos a chave para entender a visão. Deus manda dizer para o rei que ele era a cabeça de ouro. Sendo assim, os quatro reinos acima seriam o Império Babilônico, Império Medo-Persa, Império Grego e Império Romano (pernas de ferro). Mas que reino seria os 10 dedos da estátua?

Após a queda do Império Romano as cidades foram se fortalecendo e os 10 povos bárbaros deram origem às nações europeias: os germanos (Alemanha); os francos (França); os burgúndios (Suiça); os suévios (Portugal); os anglo-saxônicos (Inglaterra); os vizigodos (Espanha); os lombardos (Itália). Os vândalos, ostrogodos e hérulos foram destruídos por se recusarem a aceitar a autoridade do Papado. Estes povos desde então são os povos que dão sustentação ao Papado.

Daniel afirma:

“Estavas vendo isto, quando uma pedra foi cortada, sem auxílio de mão, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro, e os esmiuçou.Então foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro, o bronze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como pragana das eiras do estio, e o vento os levou, e não se achou lugar algum para eles; mas a pedra, que feriu a estátua, se tornou grande monte, e encheu toda a terra.” (Daniel 2: 34-35)

“Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre. Da maneira que viste que do monte foi cortada uma pedra, sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro; o grande Deus fez saber ao rei o que há de ser depois disto. Certo é o sonho, e fiel a sua interpretação.” (Daniel 2: 44-45)

Se aplicarmos a Chave veremos que a pedra é JESUS.

“Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo (…) Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina.” (Atos 4:10,11)

Entretanto a pedra é também literal! A profecia afirma que nos dias destes reis, uma pedra cortada sem o auxílio de mãos será lançada e destruirá os reinos dos homens! Eu já havia lido este texto inúmeras vezes e não havia atentado para o fato de que a pedra é também literal!

Então chegamos a Apocalipse 6:

 “E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue; E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte.” (Apocalipse 6: 12-13)

Os primeiros selos já se cumpriram (o engano, guerras, fome/crise econômica, perseguição e morte dos servos de Cristo). Os eclipses do sol e a Tétrade lunar estão ocorrendo agora. O próximo passo da profecia é justamente a queda de uma estrela! Isto é suficiente para que eu acredite nas notícias da iminente queda de um meteorito na Terra!

E a profecia vai além! A profecia ainda me diz QUANDO isto vai ocorrer!

Leia novamente:

“E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue; E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como QUANDO a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte.” (Apocalipse 6: 12-13)

A figueira é novamente citada na profecia. No Sermão Profético, Jesus afirmou:

“E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores; Quando já têm rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão. Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto. Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça.”

Se aplicarmos a Chave, vamos descobrir que a figueira simboliza o povo judeu:

“Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Como a estes bons figos, assim também conhecerei aos de Judá, levados em cativeiro; os quais enviei deste lugar para a terra dos caldeus, para o seu bem.” (Jeremias 24:5)

Jesus ensinou que a geração que vir Israel brotando novamente não passará até que tudo aconteça. O “tudo” inclui os sinais e a volta de Cristo nas nuvens.

Quando Israel, que foi destruída em 70 DC, voltou a ser uma nação? Em 14 de maio de 1948. Em 48 a figueira produziu as primeiras folhas.

O sexto selo fala da figueira com fruto. O fruto está verde, mas a figueira já dá fruto.

Agora te pergunto:

Quando a figueira amadureceu como nação, se tornando totalmente confiante, para declarar ao mundo que erguerá novamente seu principal símbolo, o Templo?

Quando a figueira se tornou tão confiante nas profecias judaicas a ponto de declarar que seu Messias está vindo?

QUANDO?

Obrigada, Espírito Santo!

 

Com amor,

Luciane.

© 2014 Frontier Theme