1 – Ele te conhece

Compartilhe -

Logo no início da leitura de Apocalipse, fiquei incomodada com os destinatários da mensagem.

Com quem Ele queria falar?

O primeiro verso informa que se trata de uma revelação de Jesus, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos “as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo.”

Logo à frente, temos:

“João, às sete igrejas que estão na Ásia” (1:4)

“o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia” (1:11-12)

Neste último livro de Sua Palavra, Deus se dirigiu a um grupo de pessoas que chamou de Igreja!

Em um primeiro momento, o raciocínio simplista te leva a pensar que Ele está falando dos salvos, e para os salvos. Mas, se analisarmos um pouco mais, veremos que a este grupo Ele dirigiu elogios e advertências, apontou os acertos e erros de pessoas que às vezes chamou até de “mentirosos” e de “sinagoga de Satanás”.

É isto mesmo que você ouviu! Deus não mede palavras, nem precisa ser politicamente correto. Ele não precisa dourar a pílula para que fique mais fácil de engolir. Deus afirma que neste grupo existem também os mentirosos e os que são “templo de Satanás”.

Então ficou claro pra mim que Ele queria falar com os frequentadores das Igrejas, das Comunidades, Congregações, Ministérios, Células, ou qualquer outro nome que a criatividade gospel possa inventar. Ele queria falar com todos. Queria falar comigo e com você!

E a primeira visão deste Livro revela o seguinte:

“E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro; E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. (…) O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas. (1: 12 – 16, 20)

João viu sete castiçais de ouro e, no meio deles, João viu Jesus. A Profecia deixa bem claro que os castiçais são as igrejas. Então, Jesus está no meio das Igrejas! Ele vê nossa essência, sabe o que pensamos e o que fazemos. Nada escapa ao Seu olhar.

João viu ainda que na Sua destra Ele tinha sete estrelas. A Profecia deixa claro que as sete estrelas são os anjos das sete igrejas. Então, Jesus tem os nossos líderes na palma de sua mão. Ele sabe quem são, como pensam e o que fazem. Nada escapa ao Seu controle!

E para cada uma daquelas Igrejas, que representam todos os grupos e tipos de igrejas de Cristo, Jesus se apresentou e disse:

“Conheço as tuas obras” (2: 2, 9, 13, 19; 3: 1, 8, 15).

O “que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro”, (2:1), deixou muito claro que nos conhece!

Jesus conhece o que a Igreja faz e como faz. Ele conhece a motivação e até o lugar onde ela está. Ele conhece o que ela faz de bom e de ruim. Ele conhece as mazelas, os pecados e as mentiras que estão neste Corpo. Ele sabe exatamente o que precisa ser mudado para que este corpo seja de fato D´Ele. Ele sabe quem segue a Ele de verdade, e quem segue apenas uma religião.

Ele conhece profundamente este corpo e, ainda assim, não desistiu dele! Ele quer curá-lo, para que cada célula deste corpo respire e receba vida D´Ele. Ele sabe o que precisa ser feito para chegarmos neste ponto.

Ele, que conhece os que são de fato D´Ele, nos santificará até que Ele volte.

Deixe-se ser santificado por Ele.

Com amor,

Luciane

© 2014 Frontier Theme